Reforma previdenciária e o novo discurso do presidente

O dito popular afirma que a mentira tem pernas curtas. No caso da incorretamente denominada Reforma da Previdência, a qual, na verdade, trata da destruição da Previdência, o presidente, na quinta-feira passada, já recuou de sua afirmação inicial de que sem a reforma da Previdência ela iria acabar.

Michel Temer, ao ser entrevistado por José Luiz Datena, na TV Bandeirantes, quando questionado sobre a possibilidade da reforma não ser aprovada pelo Congresso Nacional afirmou: “Não é bom para o Brasil. Agora não é um desastre definitivo porque teremos outros meios”. E acrescentou que o Brasil não irá parar se a reforma não passar.

Até agora a estratégia do governo para angariar os votos da reforma tinha sido alertar as consequências negativas do impacto da manutenção das regras atuais. Isso incluiria alta de juros, inflação, desemprego e falta de dinheiro para fechar as contas públicas.

Escancarando a incoerência do presidente da República prossegue a milionária campanha publicitária passando inverdades para a população.

0 0 votes
Article Rating

Sobre o Autor

Dr. Ney Araujo

"Área de atuação: Trabalhista, Previdenciária, assessorando Empresas e Pessoas Físicas com Defesas, Pareceres, Consultoria, Contratos, Propositura de Ações. Assessor Jurídico do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos - SINDNAPI, Presidente do Instituto dos Advogados Previdenciários de PE - IAPE, Conferencista e Palestrante."

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x