Saiba mais: Operador de Raio X – Adicional de Periculosidade

Reprodução: Pixabay.com

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) rejeitou o recurso da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) contra decisão que a condenou ao pagamento do adicional de periculosidade a um operador de equipamentos de segurança postal. Em suas atividades diárias, ele inspeciona encomendas no aparelho de raios X para verificar a presença de explosivos, armas, drogas, animais e produtos contrabandeados, entre outros. O adicional de periculosidade corresponde a 30% do valor da remuneração do empregado.

0 0 votes
Article Rating

Sobre o Autor

Dr. Ney Araujo

"Área de atuação: Trabalhista, Previdenciária, assessorando Empresas e Pessoas Físicas com Defesas, Pareceres, Consultoria, Contratos, Propositura de Ações. Assessor Jurídico do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos - SINDNAPI, Presidente do Instituto dos Advogados Previdenciários de PE - IAPE, Conferencista e Palestrante."

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Everaldo Barbosa da Cruz
Everaldo Barbosa da Cruz
8 meses atrás

Boa tarde.
Todos os operadores teram direito a esse benefíco? ou e preciso entrar com uma ação individual?

1
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x